segunda-feira, 23 de julho de 2012

Do que os homens gostam? - Coisas que odiamos nas mulheres (3)

Esse artigo finaliza a trilogia “Do que os homens gostam?”. Esse assunto não poderia faltar. Às vezes não errar vale mais do que um acerto. Digamos que deixei o melhor para o final (ou não, tanto faz). Fiz uma lista de motivos que irritam um homem tão profundamente que o leva a pensar: “ficar solteiro é a melhor opção”. É o que todo homem diz, até encontrar uma mulher de verdade, e espero que você seja esse tipo de mulher.

Feminista – Sem dúvidas, esse é o motivo número um. Defino as feministas da seguinte forma: “mulheres que odeiam as mulheres e invejam os homens”. Para um homem isso é o fim! Uma mulher que deixa de lado a feminilidade e a higiene por conta de uma ideologia tão mesquinha é o tipo de pessoa que queremos distância. Isso não tem nada a ver com direitos, apenas comportamentos.

Detentora do saber – Por questões sensoriais que não se desligam, sendo assim mais apuradas, algumas mulheres pensam que têm algum tipo de sexto sentido e que tudo o que passa por sua cabeça é uma verdade absoluta. Se você pensa assim, sério, desligue o cérebro um pouquinho. Deixe-o descansar. A não ser que seja em relação ao seu filho, mas se o cara nunca teve uma ligação direta com o seu cordão umbilical, por favor, pare! Nem tudo o que passa pela sua cabeça está com a razão ou realmente acontece. Você é humana e comete erros como qualquer outro ser humano.

Mau humor – O mau humor é tão contagiante quanto uma gripe suína, quem o percebe logo quer se distanciar. Melhor prevenir do que remediar. Mesmo que você tenha todas as qualidades, se for mal humorada, o mau humor vai se sobressair. Não riu da nossa piada? Perdeu um ponto. Fez-se de vítima? Ops, menos um. É pessimista e põe defeito em tudo? Menos 100 pontos. Game Over! Ah, sim, os hormônios, não os esqueci. Cientificamente, você não está fadada a ser uma pessoa desprezível por causa deles, então pare de usá-los como desculpas. Momentos de mau humor são naturais, mas são apenas momentos, não os eternize.

Vocabulário pobre – Precisa falar gírias e palavrões o tempo todo? Não existe forma mais eficaz de perder a admiração, elegância e feminilidade de uma só vez.

Carência demais – Todo homem gosta de ter o seu tempo sozinho, sem fazer nada, ao menos uma vez por semana. Isso é sagrado! Se você já ouviu alguém falar que você o sufocava, isso é um péssimo sinal. Mesmo que a liberdade seja relativa, perdê-la nunca é agradável. Sem contar que a saudade intensifica o sentimento e dá mais qualidade aos momentos juntos.

Animação demais – A palavra mais adequada para isso é “escandalosa”. Cara, sério, não seja o centro das atenções. Não gargalhe, ria como qualquer ser humano. Não fale alto demais e nem protagonize barracos, chega a ser vergonhoso. Na psicologia, pessoas que agem assim se enquadram facilmente no quadro de depressão ou baixa autoestima.

Drama demais – “Ah, deve ser por que eu sou gorda”; “Eu faço tudo por você e você não faz nada por mim”; “Não aguento mais! Vou me matar”;... e blá blá blá. Por favor, não se faça de vítima, o mundo não está contra você. Os amigos deles não são todos idiotas e nem te odeiam. Ele só foi jogar futebol, não precisa competir com isso. Ele não está te ignorando, pode ter acabado a bateria do celular ou acontecido algo que não o permita atender agora. Nada é como acontece nas novelas. Entenda isso.

Possessividade e Insegurança Apenas leia esse curto desabafo masculino:

Eu não aguento mais, meu celular já não é meu, minha vida social acabou, nem jogar futebol com os amigos em paz eu posso mais. Qualquer coisa é motivo para discussão. Eu só saio de casa se ela for junto. Eu nunca posso ser eu mesmo, basta uma risada e ela começa a agir igual uma doida, desconfiando de tudo. Sinto falta de quando a senha era algo pessoal. Meus amigos tentam falar comigo e não conseguem, e ainda fico com fama de “metido”. Sinto falta da minha liberdade.

Comparativismo – Não estamos nenhum pouco interessados no que o namorado da sua amiga fez por ela, nem no presente ela ganhou ou no tipo de demonstração de amor que ela recebeu. Jamais compare um homem com outro, até porque a maioria das comparações é pejorativa. Isso é insuportável!

Atrasar compromissos – Principalmente quando o compromisso é com os amigos dele. Se são 18:30, o compromisso é as 19:00 e você demora em média uma hora para se arrumar, raciocine um pouco e comece a se arrumar com antecedência.

Santarrona ou Vulgar – Ninguém é tão santo que nunca tenha pensado besteiras, e vice-versa. O extremo de querer passar a imagem perfeita, e o contrário também, é uma clara mensagem de desequilíbrio. É preciso saber se postar e, também, se adaptar ao ambiente da forma mais propícia. Em alguns lugares uma atitude é boa, em outros, essa mesma atitude é reprovada. Seja equilibradamente você mesma, mas evite a exposição desnecessária.

Não demonstrar interesse em nossas vidas – Não chamar para conversar; não dizer que está com saudades; não perguntar sobre nossos sonhos e projetos; não elogiar nossas conquistas etc. etc.

Esses são os primeiros motivos que vêm a minha mente. Alguns outros cuidados são necessários:
·        Jamais permita que seus parentes se intrometam na sua relação;
·        Não ressuscite o passado;
·        Não questione a vida íntima passada;
·        Não faça chantagens, com absolutamente nada;
·        Não o contrarie o tempo todo, principalmente em público;
·        Interaja com os amigos dele, ao menos tente.
·    Diga a verdade, mesmo que ele fique zangado. É melhor ficar zangado por um momento do que ficar desconfiado o tempo todo.

     É chegado o fim, senhorita. Que você possa se conscientizar e praticar, evoluir cada vez mais e não desistir nos primeiros erros. Espero que sejas feliz.

Um abraço.

Um comentário: