domingo, 23 de fevereiro de 2014

Falar do Sexo Oposto


Senhoras e senhores, amigos e amigas. É muito agradável aos meus feitos cognitivos escrever artigos que demonstrem algum tipo de conhecimento acerca de um assunto um tanto quanto TABUloso (sim, eu inventei essa palavra aportuguesada)
Já percebeu como agimos ao falar do sexo oposto?
Preste atenção.
Cá está uma roda de homens – lembrando que quando homens se juntam tornam-se crianças felizes – falando acerca do que pensam sobre mulheres.
Sabe o que acontece quando uma mulher os ouve?
– Absurdo! Tudo o que estão dizendo não tem nada a ver. É por isso que estão solteiros!
E é verdade, ela tem razão.
Por outro lado, o que acontece quando um grupo de mulheres – que juntas se tornam detentoras do “eu acho/ eu penso assim” – se reúnem?
Elas criam um milhão de mitos sobre o que pensam acerca do homem , mas nunca dizem nada sobre o que os homens realmente são. Então, se algum homem as ouve, logicamente diz:
– Não é bem assim. Nós somos simples. Vocês que complicam demais.
Essa é a realidade entre homens e mulheres. Tentamos encaixar o sexo oposto em nossa maneira de pensar. E adivinha? ISSO É BIOLOGICAMENTE IMPOSSÍVEL!
Queridos seres humanos – seja lá de que sexo for – prestem atenção.
TUDO O QUE VOCÊS PENSAM SOBRE O SEXO OPOSTO SEMPRE TERÁ UM FALHA GENÉTICA!
Como assim falha? Sou um mutante?
DEERRR. Claro que não... eu acho. O fato é que todo pensamento masculino sobre as mulheres será um tanto quanto machista na visão feminina, e vice-versa. O que fazer nesse caso?
Bom, você tem duas opções: a do queromerelacionar e a do solidãopormerecimento. Vamos chamá-las e A e B.
A – Compreensão. É tudo uma questão de compreensão. Há diferenças que nunca vamos entender, mas é possível respeitar e compreender. Apesar de sermos da mesma espécie, somos seres opostos com maneiras diferentes que se completam como quebra-cabeças. (É sério, jogue quebra-cabeças caso não esteja entendendo – o que necessita que você tenha um QI absurdamente baixo. Peças iguais não se encaixam de forma que dê um sentido) 
B – “Eu acho que deve existir alguém que se encaixe na minha forma de pensar”. Viu como essa frase começou? EU ACHO! Ok, acha isso certo? Então vamos brincar. Chama-se “ache o erro”. Mas só ganha quem achar em si próprio e não no sexo oposto.

Estou ouvindo os anjos dizerem amém, consegue escutar? Não? Então tome cuidado! É provável que ouça os demônios dizerem: “Não dê atenção ao que ele diz, você sempre teve razão. Afaste-se da humildade de reconhecer que pode estar errado (a) ao tentar encaixar alguém com predisposições biológicas e fisiológicas diferentes no seu pequeno raciocínio.”
Afaste-se dessa voz, pelo seu bem, afaste-se l.e.n.t.a.m.e.n.t.e.

É isso pessoal! Obrigado pela atenção, amor e ódio.

Gustavo Vinícius

Nenhum comentário:

Postar um comentário